A Universidade de Virgínia, em busca de um novo paradigma

 

Preppy America: Preppiest Colleges & Universities in America

A Universidade de Virginia, fundada em 1819 por Thomas Jefferson, localizada na cidade de Charlottesville (clicar para ver maior)

Fundada em 1967 pelo Dr. Ian Stevenson, a DOPS (Division of Perceptual Studies) da Universidade de Virgínia, em Charlottesville é um grupo universitário de investigação há muito estabelecido, exclusivamente dedicado à análise de fenómenos que desafiam as correntes principais do paradigma materialista ainda dominante quanto à mente e o cérebro, como estruturas ligadas e interdependentes.

Ao contrário, os investigadores da DOPS estão a avançar no estudo dos fenómenos relacionados com a consciência como entidade independente claramente fora do corpo, bem como os fenómenos que revelam directamente a sobrevivência da consciência humana depois da morte física.

Através de estudo cuidadoso, os investigadores do DOPS analisam e documentam os dados empíricos que foram registados quanto às experiências humanas que revelam a sobrevivência da consciência em casos de morte física, aparecendo a mente e o cérebro como diferentes e separados.

“É nossa a esperança de que outros cientistas de mente aberta se aproximem de nós para continuarmos os desafios de um estudo sério, o da natureza da consciência e as suas interacções com o mundo físico.”

O professor Ian Stevenson, fundador do DOPS, (1918 – 2007) que desenvolveu profundos estudos experimentais relacionados com a tese das vidas múltiplas, ou reincarnação.

As investigações da Divisão de Estudos de Perceção (DOPS) da Universidade de Virginia, entre outros, incluem:

  • Investigação dos meninos que, ao redor do mundo, relataram casos de memórias retidas de vidas passadas;
  • Investigação da consciência; casos comprovados de relacionamento da mente separada do corpo;
  • Estudo de imenso número de casos de Experiências de Quase-Morte (EQM, Near Death Experiences, NDE, em inglês), para sistematização científica, mediante entrevistas com os respetivos protagonistas;
  • Estudo de neuro-imagens de casos PSI; etc

O vídeo aqui apresentado desenvolve-se, naturalmente, em língua inglesa. Para melhorar a sua compreensão, sugere-se o uso das legendas, também em inglês, que é possível inserir num dos comandos, do lado direito em baixo. O processo de inserção é automático, por isso, não 100% perfeito.

Neste vídeo, a respeito da VIDA DEPOIS DA MORTE está documentado uma série de depoimentos de 5 professores universitários, sendo moderador um conhecidíssimo escritor e actor, John  Cleese, um dos fundadores do Monty Python, e teve lugar no dia 12 de Abril de 2018 no Paramount Theatre em Charlottesville, com os seguintes participantes:

O professor Bruce Greyson, um dos fundadores do IANDS e professor da UVA. Para melhor esclarecimento consultar:
https://med.virginia.edu/perceptual-studies/dops-staff/bruce-greysons-bio/

O professor James Tucker, continuador de Ian Stevenson:
https://med.virginia.edu/perceptual-studies/dops-staff/jim-tuckers-bio/

Emily Williams Kelly, Ph.D. , UVA, Assistant Professor of Research, Division of Perceptual Studies, Department of Psychiatry and Neurobehavioral Sciences:

Emily Kelly’s Bio

Jennifer Penberthy, Ph.D. , Universidade da Virgínia; ABPP:

Jennifer Penberthy, PhD

Edward Kelly, Ph.D. Professor of Research, Division of Perceptual Studies, Department of Psychiatry and Neurobehavioral Sciences | Universidade de Virgínia;

Ed Kelly’s Bio

 

Alguns exemplos de livros editados pelas entidades acima referidas no âmbito do seu trabalho no DOPS

ERNESTO BOZZANO – A Crise da Morte; Anexo e Autobiografia

Ernesto Bozzano

Informo todos os visitantes que esta apresentação de “A Crise da Morte” de Ernesto Bozzano foi pesquisado no valioso “site” dos “Autores Espíritas Clássicos”. As adaptações gráficas, gramaticais e sintácticas que efectuei devem ser entendidas como o resultado de uma adaptação para meu uso pessoal, com as anotações que correspondem ao meu gosto de leitura ao computador, pese muito embora algum caos sintáctico e ortográfico em que me encontro inocente e excessivamente fatigado para começar tudo de novo… As minhas desculpas a brasileiros e a portugueses.

O insignificante trabalho feito, no entanto, equivale por certo a ter lido o livro mais de dez vezes por inteiro, com manifesto benefício próprio, diga-se de passagem.

A inclusão de um ANEXO não pertence de modo nenhum à obra original nem à tradução referida, é apenas um resumo muito sintético das inumeráveis e trabalhosas consultas que efectuei para contextualizar a minha apreensão desta valiosíssima obra que acho uma peça inestimável da eminente Cultura Espírita, no sentido que tem de ciência de observação com importância filosófica e objectivos morais do mais transcendente valor, tal como abundantemente demonstra a preciosa acção esclarecedora de Ernesto Bozzano.

.

Acrescento também, aliás, uma peça autobiográfica do autor, que não será uma raridade, mas que descobri com trabalho meticuloso ao fim de um livro de sua autoria, prestando-lhe com isso preito de homenagem e imensa gratidão.

É inteiramente natural que Ernesto Bozzano não faça parte do elenco de espíritos que irão apresentar-me boas vindas na minha chegada ao Além. Prometo, contudo, ir incomodá-lo onde quer que esteja – se isso me for concedido, claro – para lhe dar um fortíssimo
abraço celestial, da mais exaltante vibração sensível!…

PARA TER ACESSO AO DOCUMENTO CLICAR NO TÍTULO ABAIXO:

BOZZANO A Crise da Morte Notas+Autobiografia

.

.

.

.