Ulisses Lopes, a visão estética e a actualidade da comunicação espírita em Portugal – Parte I

.

.

.

A inspiração artística, resultante legítima de valores do espírito
>>>

A ilustração de textos noticiosos com conteúdos de bom nível é um trabalho de grande importância comunicativa, exigindo, para além de sagacidade na escolha das imagens, a criatividade honesta na sua utilização.
O que significa que uma imagem não necessita apenas de ser bonita, ou impressionante ou espectacular. Ao transmitir ideias positivas é indispensável usar-se inteligência e rigor de processos, respeitando a coerência imperiosa entre a mensagem escrita e o estímulo visual que à mesma é associado.
É muitíssimo oportuno que também esta problemática seja abordada, estimulando qualitativamente a forma como se divulga uma cultura de emancipação progressista, universal e optimista, como é a cultura espírita.
Igualmente é necessário prestar-se atenção, divulgando os melhores exemplos conhecidos, como forma de elevar o nível dos trabalhos publicados e o seu enquadramento estético.
Por outras palavras: criar um novo patamar da opinião que temos a respeito de nós mesmos, por uma mais dinâmica observação da realidade.

Tendo desenvolvido o gosto de escrever a respeito da arte e dos artistas, poderia ter publicado este trabalho numa página exclusivamente dedicada a essa temática.
Mas acho que a notícia está muito melhor aqui, visto que, se os temas estritamente teórico-culturais devem referenciar com a devida clareza os seus autores e todas as citações autorais que incluem, não há razão nenhuma para ignorar a identidade de um criador artístico que coloca ao serviço da causa comum o seu bom gosto e o seu sentido criativo.

Nos dias de hoje, face ao futuro, a comunicação das ideias não dispensa os atributos da visão plástica. E o trabalho cultural e artístico que aqui é apresentado é um exemplo vivo de eficácia e lucidez intelectual indispensáveis à divulgação de qualquer cultura.

Os cartazes virtuais das palestras de ASEB – Associação Sociocultural Espírita de Braga, da autoria de Ulisses Lopes

Por facilidade de demonstração dos pontos de vista acima expostos, passo a revelar apenas uma parte dos muito mais de duzentos cartazes virtuais dos convites que são regularmente enviados pela ASEB a todos os membros da sua “mailing-list” e que apresentam de forma expressiva e culturalmente inteligente os acontecimentos anunciados por esse processo.

Fazendo parte dessa lista de endereços, a chegada à minha caixa de correio desses cartazes virtuais é sempre um momento de contemplação interessante, de questionamento interpretativo e de admiração consequente.

Todos esses elementos gráficos estão presentes numa página quase confidencial do site de ASEB, que de todos mereceria uma visita muito cuidadosa e atenta, no título do menu do site que se intitula: Palestras Espíritas.
Uma nítida tendência de “humildade inconveniente” arrumou essa página em último lugar no elenco do referido menu e, para mais, sob rigoroso anonimato, como se tivessem sido feitos por “ninguém”.
A mesma tendência, que reflecte um conceito acanhado das pessoas e da compreensão rudimentar que a responsabilidade autoral consigo transporta, torna-se incongruente pelo simples facto de que muitos dos cartazes aqui publicados publicam o nome dos autores das palestras, permanecendo em todos eles anónimo o seu próprio autor.

Os conjuntos que aparecem de seguida estão organizados como “galerias de imagens” para poderem ser vistas em formatos maiores e cada uma por si. Para isso o visitante poderá clicar na primeira imagem, desfilando depois através da galeria.

 

.

O inspirado autor deste e de muitos outros exemplos de labor estético, de presença jornalística e de intervenções de nível pedagógico, é um trabalhador da causa espírita e – sendo ainda jovem – multiplica essa acção por vários aspectos já de há bom número de anos.
Tenho coleccionado uma grande quantidade de sinais do seu talento e da energia comunicativa de que se serve para levar a tudo e a todos uma tradução perfeitamente coerente com as ideias esquematizadas nos parágrafos anteriores.
Já lhe perguntei porque espera tão demoradamente em desenvolver um site pessoal que documente a vastidão da sua obra artística – que se estende a vários domínios de actividade técnico-profissional e cultural – paralelamente à realização de uma condigna exposição individual, que documente a importância colectiva e institucional que coloca ao serviço dos valores culturais que defende.

A realização de uma iniciativa desse tipo teria todas as vantagens e seria muito dignificante para o colectivo dentro do qual o artista se movimenta. Revelaria qualidades inerentes à mensagem que se ocupa em divulgar, criando um paradigma mais aberto e dinâmico na contemplação do mundo e de nós mesmos.
Dar um nome e um rosto a esta obra é o passo essencial para nos colocarmos ao nível dessa inteligência observativa, acto de partilha de valores comuns, momento pedagógico – no mais rigoroso sentido do termo – e digno da mais alargada projecção.

“galeria de imagens” – clicar na primeira para ter acesso:

Um dos factores de qualidade formativa deste conjuntos de imagens é inserirem grande número de referências inovadoras e predominantemente diferentes do imaginário “habitual”, “típico”, por vezes infelizmente “crónico”, do meio a que dizem respeito.
A consideração individual de cada imagem oferece dimensões que podem facilmente relacionar-se com outras, dando a oportunidade a uma grande variedade de leituras, onde intuitivamente se desenvolve a capacidade crítica, o sentido de humor e, em grandes doses – a rara inteligência da ironia.
O mundo, a sociedade, os impulsos culturais, a convivência e o apelo permanente à novidade exigem que uma mensagem, seja ela qual for, sinalize a capacidade de quem ousa e tem vontade de se adaptar à energia do presente, para não ser condenado à sombra equívoca de certos passados pouco inspiradores e deprimentes.

“galeria de imagens” – clicar na primeira para ter acesso:

 

.

Na imensa variedade das suas propostas ou visões do mundo, Ulisses Lopes não nos traz, como é habito, notícias e referências dos últimos 160 anos. As vibrações ideológico-imagéticas que nos oferece abrem decididamente para os horizontes do século XXI.
O espiritismo, observado desta constelação multifacetada de referências artístico-culturais, é um arco-íris de mistérios apaixonantes.

A leitura mais inteligente do passado é aquela que ousa transformá-lo em coisa nova, horizonte de esperança e fé, laboriosa e dedicada evolução intelectual e corajoso aperfeiçoamento moral.

 

“galeria de imagens” – clicar na primeira para ter acesso:

 

Para encerrar esta notícia, duas imagens de Ulisses Lopes que valem mais do que duas mil palavras:

.

.

.——————————————————————————————

Caros visitantes,
por artimanhas da internet, é muito difícil visitar à primeira os comentários a esta notícia, que estão meio escondidos. Depois de terem lido e visto tudo, convido todos a verificarem, lá ao fundo, no seguinte endereço:
https://palavraluz.wordpress.com/2017/08/29/ulopes/#comment-450

 

.

.

.

.

.

.

.

.