ESPIRITISMO, A RAZÃO FACE A FACE – abertura de HORIZONTES

ESPIRITISMO, A RAZÃO FACE A FACE

ESPIRITISMO CULTURA

A VIDA DEPOIS DA VIDA

Três horizontes da visão espírita, dentro da melhor atitude de partilha que ela nos ensina, dão-se as mãos, contemplando NOVOS HORIZONTES

 

Leiria, vista parcial com o castelo e os torreões da Sé / nanquim s/ papel / 35,5 x 49,5 / Costa Brites 1990 (o aspecto agora já não é este, por causa das obras que ali foram feitas…)

É de há muito conhecida para nós a grande dificuldade que tinha o autor de “ESPIRITISMO, A RAZÃO FACE A FACE”, o nosso amigo e conterrâneo leiriense Francisco Alves, em prosseguir a sua valiosa pesquisa a respeito de problemas muito graves que desde sempre se fizeram notar no cenário da cultura espírita portuguesa e brasileira.
Tendo visitado várias vezes o Brasil em viagens de negócios, levava consigo o notável interesse que existe na cidade de Leiria de há muitos anos a respeito da cultura espírita.
Como vivemos em Leiria desde muito cedo, também lá iniciámos o nosso interesse pelo espiritismo, cultura que era seguida por parentes nossos de gerações anteriores.

Achamos muito importante os documentos publicados por “ESPIRITISMO, A RAZÃO FACE A FACE”, para que muitos dos espíritas portugueses se dêem conta de que o espiritismo que seguem não é de Allan Kardec, mas sim da problemática conjugação de ideias criadas pelo clima religioso desenvolvido no seio do multi-culturalismo brasileiro.

A presença de “ESPIRITISMO, A RAZÃO FACE A FACE” junto de nós não é recente, e muitos dos nossos visitantes e amigos devem estar lembrados de um trabalho aqui publicado em Fevereiro de 2018, intitulado “SER ESPÍRITA EM PORTUGAL”  cuja comunicabilidade nos obrigou a que dele déssemos conhecimento aos nossos leitores, numa altura em que passámos a inseri-lo na lista dos trabalhos ou sites a visitar.

Com base na confiança mútua entre nós, e para não desvalorizar o conjunto das ideias já residentes em “ESPIRITISMO, A RAZÃO FACE A FACE”, passaremos a colaborar o mais activamente que nos for possível, para actualizar o desenvolvimento das ideias espíritas entre Portugal e o Brasil, como é importante que se faça.

Pedimos pois que passem a considerar este trabalho uma tarefa conjunta de vários autores, PEDIMOS QUE SE INSCREVAM COMO NOSSOS SEGUIDORES, fazendo o grande favor de divulgar o vosso possível interesse junto de amigos e conhecidos, sejam ou não conhecedores da mensagem espírita.

MUITO OBRIGADO A TODOS