O Espiritismo, cultura desprestigiada pelos seus pretensos representantes

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é cropped-cropped-land-04-1200.jpg

Pedimos a todos os nossos amigos e seguidores que leiam este artigo com a maior atenção. No caso de estarem de acordo com o que dizemos pedimos o especial favor de o divulgarem o melhor que vos for possível.

Uma cultura distorcida que pretende divulgar-se por fontes adulteradas

O espiritismo institucionalizado não tem, um século e meio depois do seu aparecimento, o prestígio socio-cultural correspondente ao legítimo valor da mensagem que foi instituída pelo pensamento de Allan Kardec.

Os valores culturais que propõe essa visão desvalorizada não assumem a categoria transcendentemente valiosa do “diálogo entre humanidades”, como é designada por certos autores de grande prestígio, como Léon Denis.

É chegado o momento de assumirmos de forma explícita esse desgosto, pois temos plena consciência que a maior parte dos coletivos auto-designados como “espíritas”, além de não seguirem de forma concreta os princípios do espiritismo de Allan Kardec, propagam sem brilho nem proveito uma literatura dispersiva dos seus princípios fundamentais.

Promovem na internet e nas suas mesas e prateleiras livros  que indicam como sendo da autoria de Allan Kardec, com capítulos adulterados, contrários às linhas fundamentais dos seus princípios propriamente ditos.

Pior do que isso, nota-se uma geral indiferença a todos os avanços culturais que estão a surgir em sociedades onde ninguém conhece o nome de Allan Kardec, que nunca é citado nas bibliografias de uma imensidade de publicações e de estudos de carácter espiritualista que são publicados por todo o mundo nas várias línguas mais conhecidas.

Fenómeno atribuível ao nível filosófico-cultural e científico do espiritismo “oficial” que nunca quis, nem soube transportar a sua cultura aos níveis de reconhecimento geral que podia e devia ter alcançado.

O beco sem saída das perspetivas dogmáticas

Um dos aspetos fundamentais da configuração magistral que foi conferida ao Espiritismo em meados do século XIX por Allan Kardec, foi o da rutura definitiva com todas as teorias religiosas tradicionais, com caracter assumidamente dogmático.

Uma sociedade culturalmente evoluída, cujos cidadãos já pisaram a Lua, e cujos investigadores científicos já alcançaram visões da própria matéria e do Universo que modificam conceitos milenares a seu respeito, não podem continuar a entronizar visões dogmáticas da nossa natureza, da origem e destino de todos nós, que já eram plenamente rejeitáveis no próprio momento em que foram impostas.

As experiências de quase morte, o espiritismo e a indiferença do meio espírita

De há vários anos que dedicamos uma atenção muito ativa a estes fenómenos, tendo publicado um trabalho bastante detalhado e documentado a seu respeito, efetuando a sua análise pela confrontação com os princípios fundamentais dos conhecimentos espíritas.

Sendo um estudo que conheceu uma versão anterior ainda mais aprofundada, já de há um bom número de anos, não obteve nenhum reconhecimento explícito por parte de instituições espíritas federadas. Tendo, como temos, um bom número de seguidores, e muitos milhares de visitas, será que nunca foi lido nem visto PELAS ENTIDADES MAIS RESPONSÁVEIS do espiritismo em língua portuguesa?

As EQM e as ideias dogmático-roustainguistas

É evidente que os milhões de narrativas das Experiências de Quase Morte que constituem neste momento uma vastíssima área de investigação científica, com incalculáveis reflexos em todas as sociedades do mundo,  têm o imenso “defeito” de não terem a mínima convergência com as doutrinas federativas dos retrógrados princípios roustainguistas.

Será por isso que o “meio espírita” permanece indiferente a essa extraordinária fonte de conhecimentos a respeito da vida depois da morte?

 O espiritismo não pode continuar a ser uma igreja confidencial e indiferente ao progresso da sociedade

Os principais objetivos da ciência espiritualista, aquela plataforma universal de exploração inteligente da vida depois da morte, não é apenas uma ideologia de quem mergulha na confidencialidade de pequenos círculos mediúnicos, sem eco nem efeitos emancipadores.

Estamos à espera, com disponibilidade ativa já de há muitos anos, de que os principais interessados comecem a usar de forma mais concreta do direito e do dever de assumirem as suas responsabilidades que lhes atribui uma cultura emancipadora, na concretização do progresso espiritual e de todas as consequências de utilidade HUMANA.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é 103-alta-b-abaixo.jpg

Coimbra, desenho s/ Steinbach-Malmedy, Costa Brites/1993

*

*

*



A finalizar este artigo inserimos a ligação que dá acesso ao ficheiro do nosso trabalho sobre NDE EQM e o Espiritismo de há muito publicado neste blogue.

+ EQM + ESP resumido DESCARREGAR



2 thoughts on “O Espiritismo, cultura desprestigiada pelos seus pretensos representantes

  1. Aqui no Brasil há uma palavra chamada “recalque”. Uma das aplicações é quando não somos convidados ou nosso trabalho não obtém o reconhecimento pretendido por quem gostaríamos de obtê-lo e então, passamos a uma postura de ataque a esse alguém. O termo parece justo ao que encontramos no presente texto.
    Por fim, lembro de outra expressão aqui do Brasil, que é “morder a língua”. Ocorre quando nos vemos na situação de ter que reconhecer um equívoco ou de nos encontrarmos em contradição. Aqui vemos uma crítica a uma postura dogmática dos órgãos espíritas. Contudo, vemos também a criação de um dogmatismo passional quanto às hipóteses de “adulterações” em obras de Kardec, o que vem sendo contestado pelas mais recentes pesquisas.

  2. Caro Eduardo Lyra, obrigado pela participação. Possam os pretensos representantes ficar bem com a sua consciência, como eu fico com o meu dogmatismo passional. Em termos linguísticos, entretanto, o seu desejo de aparecer aqui (se eu percebi bem…) não é vítima de “recalque”. Desejo-lhe as melhores felicidades para si e para os trabalhos em que está envolvido. Até lhe peço amizade no facebook!…

Deixe uma Resposta para eduardolyra Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s